Quais cuidados ter ao usar banheiro público

7 cuidados que você precisa ter ao usar o banheiro público (além de lavar as mãos)

Desde pequenas as mulheres aprendem sobre os perigos do banheiro público. De fato, trata-se de um local muito contaminado. Veja cuidados ao usar o local.

Desde pequenas as mulheres costumam aprender sobre os perigos do banheiro público. E que bom! De fato, um banheiro público é um local comprovadamente muito contaminado, com alguns objetos particularmente preocupantes: maçanetas, torneiras, botão para acionar descarga e o próprio assento do vaso sanitário, por exemplo. 

Embora o risco de infecção seja relativamente pequeno, nem por isso deve-se deixar de tomar cuidado. Tanto que o ideal, sempre que possível, é evitar usar banheiros públicos. Assim, procure sempre urinar antes de sair de casa (sim, igual fazemos com crianças!) e evite tomar muitos líquidos.

Quais os reais perigos do banheiro público para a saúde

O risco de contaminação em banheiros públicos é maior para doenças do trato gastrointestinal, como infecções intestinais e doenças de alta transmissibilidade, como hepatite A. Problemas de pele podem surgir após o contato com o assento do vaso, principalmente se na pele houver algum machucado, por onde podem entrar os patógenos. Infecções de urina também são possíveis de ocorrer. Alguns vírus, como HPV e herpes, podem ter a transmissão por contato com objetos contaminados, apesar de não ser o mais comum. 

Passo a passo do que fazer ao usar o banheiro público

1 – Procure um banheiro mais limpo

Parece óbvio, mas vale gastar um tempinho para achar um banheiro público que pareça mais higienizado. Banheiros dentro de estabelecimentos comerciais, por exemplo, costumam ser limpos com mais frequência.

2 – Lave as mãos antes de entrar no banheiro

Sim! Ninguém se atenta a isso, mas quando estamos na rua e entramos em um banheiro público, nossas mãos estão sujas – iremos mexer com as mãos nas roupas íntimas e na região genital para higiene, portanto, as mãos devem estar limpas. Estudos mostram que os celulares podem estar mais contaminados que um assento de um vaso sanitário e, como estamos com o telefone o tempo todo nas mãos, logo elas também estão sujas mesmo antes de entrar no banheiro.

3 – Para secar as mãos, prefira papel

Para secar as mãos, o papel é melhor do que os secadores a jato de ar automáticos. O jato de ar ajuda a espalhar microrganismos pelo ambiente e o papel, além de não ter esse problema, ainda vai te ajudar a abrir a porta sem que sua mão – agora limpa – tenha contato com a maçaneta e fechadura sujas. 

4 – Limpe o assento com álcool 

Dentro da cabine, vem a maior dúvida: como usar o vaso sanitário? É comum encontrar o assento sujo, mas vê-lo sem sujeira não significa que ele está limpo. Lembre-se que os microorganismos são invisíveis. 

O ideal é sempre carregar lenços com álcool ou passar o agora tão famoso álcool em gel no assento antes de usá-lo. Muitas mulheres, na falta desse material de apoio para higiene, tentam fazer as necessidades fisiológicas sem encostar no vaso (haja equilíbrio e mira!). Uma opção fácil e prática é ter dentro da bolsa os funis que mimetizam um pênis, permitindo urinar em pé. Eles podem ser de silicone, plástico ou até mesmo de papel (descartável!) e são acoplados à vulva, criando um caminho para a urina. 

Quando não há o que fazer, sente assim mesmo, evitando ao máximo encostar as mucosas (pequenos lábios, vagina e ânus) diretamente no vaso.  

5 – Carregue na bolsa seu próprio papel higiênico ou lenço umedecido

Para higiene íntima, sugiro carregar na bolsa sempre o próprio papel higiênico ou lenço umedecido, já que o papel do banheiro público pode estar contaminado. 

6 – Feche a tampa do vaso antes de dar descarga

Antes de dar descarga, sempre abaixe a tampa. Acioná-la enquanto aberta faz com que os microrganismos e sujeiras sejam lançados ao ar. Se a descarga for automática, tente se afastar dela rapidamente para estar um pouco distante quando ela entrar em atividade.

7 – Antes de sair do banheiro, lave as mãos novamente

Lave as mãos com água e sabão, não se contente com álcool em gel. Ele mata as bactérias, mas não tira a sujeira! Outro ponto importante: prefira sabonete líquido ao sabonete em barra. Sabonetes sólidos e toalhas de pano também são objetos altamente contaminados.

Cuidados especiais em época de COVID

Por último, alguns cuidados especiais precisamos ter nessa fase de COVID: prefira cabines mais largas e mais ventiladas. Dentro do banheiro, mantenha distância ideal das pessoas. Quando uma pessoa deixar a cabine, espere um tempo antes de entrar. E, claro, use máscaras! No banheiro, além de doenças, ela evita o constrangimento do cheiro ruim!

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários.

Um beijo,
Dr. Rodrigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *