Qual a diferença entre o DIU de cobre e o Mirena

Qual a diferença entre o DIU de cobre e o DIU Mirena?

Cada tipo de DIU funciona de uma maneira e possui indicações e contra indicações próprias do método. Entenda as diferenças entre o DIU de cobre e o Mirena.

Você foi ao consultório, conversou com o seu ginecologista e, entre tantas opções de métodos contraceptivos, acabou decidindo que o DIU era ideal para você. Mas, qual DIU?

Hoje em dia, temos disponíveis no mercado três tipos de DIU: de cobre, de prata e o DIU hormonal (Mirena). Cada um funciona de uma forma diferente, com indicações e contra indicações específicas.

Vale dizer, no entanto, que o DIU de prata funciona como o DIU de cobre, com a diferença que a prata reduz a ocorrência de cólicas e o fluxo menstrual. Além disso, ela também diminui o risco de oxidação da estrutura de cobre dentro do organismo, aumentando a eficácia do método.

Abaixo, listo as principais diferenças entre o DIU de cobre e o DIU hormonal, também chamado de DIU Mirena ou SIU.

Como funciona o DIU Mirena (hormonal)
  • Carga hormonal: Possui 52 mg de Levonorgestrel, liberando cerca de 20 mcg por dia
  • Risco de engravidar: 0,2%
  • Efeitos colaterais: Chance de suspensão da menstruação e leve aumento de peso
  • Vantagens: Ajuda mulheres que estão prestes a entrar na menopausa, reduz o fluxo menstrual e beneficia pacientes com endometriose
  • Indicações: Mais optado por mulheres com endometriose, menopausa ou com dismenorreia (ou seja, fluxo menstrual forte e/ou doloroso)
  • Contraindicações: Quem teve câncer de mama nos últimos 5 ou ou possui doenças hepáticas devem evitá-lo deve optar por outro tipo
  • Tempo de validade: até 5 anos
Como funciona o DIU de Cobre
  • Carga hormonal: Não possui hormônios
  • Risco de engravidar: 0,7%
  • Efeitos colaterais: Aumento do fluxo menstrual e das cólicas
  • Vantagens: Método mais barato, pode ser usado por mais tempo e não é afetado pelo uso de medicamentos
  • Indicações: Indicado para mulheres que tiveram câncer de mama ou mulheres que não têm problemas relacionados ao fluxo menstrual
  • Contraindicações: Mulheres alérgicas à cobre
  • Tempo de validade: de 5 a 10 anos
Não vai colocar o DIU por causa do valor?

Saiba que, além das opções pagas, o Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza para as mulheres o DIU TCu 380 (DIU de cobre) de forma gratuita. Os médicos fazem a inserção do dispositivo intrauterino nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e em hospitais públicos, sem qualquer custo.

Dúvidas? Comente por aqui ou confira um destaque que tenho no Instagram só sobre DIU =)

Um beijo,
Dr. Rodrigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *